Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

I.A

O lobo de Wall Street. 

Ele está em todos os lugares, com frases de impacto e vídeos “Editados”. No Instagram e Facebook ele aparece como parte fundamental e direcional para novos executivos e empreendedores como a melhor forma de se tornar um milionário, e em vídeos de publicidade é líder no fator, “Me venda esta caneta”

A história de Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) é a mesma de milhões de brasileiros. Ele nasceu em classe media baixa, casou cedo, teve filhos, pegava ônibus todos os dias para ir ao trabalho e ganhava um salário que dava apenas para sobreviver. Isso lá na decada de 90, long time ago. Porém a historia se repete.

Tá bom, eu sei que 90% das pessoas falam que este filme é inspirador, e entendo que algumas lições que nos fornece são importantes, pois se trata diretamente do mundo como ele é de forma nua e crua. E o capitalismo é bom, e como empreendedor eu sei exatamente disso. Porém seguir a risca o que ele faz no filme não é algo que indico.

Atualmente o que mais tem no mercado são pessoas especialistas em algo, porém quando perguntamos há quanto tempo, elas dizem que há um mês, e quando fazemos perguntas tecnicas, ocorre a famosa tela azul do Windows.

Não as culpo, pois desde 1995 com o avanço da internet e com o banner’s pulando na tela do antigo Pentium 100, sabemos que a fala é mais importante que a execução, isso pelo menos em curto prazo.

Acredito que não precisamos utilizar de fatores inexistentes para persuadir e enganar pessoas para posterior crescimento financeiro.

Há dois anos eu assisti ao filme, e confesso que minha percepção sobre ele não foi positiva, mas vamos falar agora sobre o contexto de aprendizado, visando o lado positivo o que se pode aprender, e depois abordamos o lado negativo.

Cinco Pontos positivos.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Poder de Liderar: No filme, ele tem um poder ativo de líder, onde consegue encontrar os melhores recursos (HeadCount) e mantê-los motivados diante dos desafios quase impossíveis e mesmo com todo fator de incredibilidade ética, a equipe o seguia sem pensar.

Reconhecer a equipe financeiramente: Ele sabia de forma estratégica, reconhecer financeiramente sua equipe.

Criar Sucessor. Ele sabia que o castelo era de areia e a qualquer momento poderia desmoronar, seja por queda nas ações ou até mesmo prisão e investigação por parte do governo, por isso sabia como ninguém delegar de forma direcional

Criar uma necessidade e executar: Ele entendia como o mercado financeiro funcionava, por isso era especialista em criar algo que nem o cliente sabia que precisava. E a execução era primordial, isso no fato de ligar sem parar para os prospects para fechamento.

Os pontos acima são importantes para qualquer líder que deseja empreender, afinal, o mundo corporativo é uma floresta selvagem, onde você deve matar um leão a cada dia de forma literal para sobreviver. Não é fácil, pois contratos se rebelam com comportamentos diferenciados, e crescimento da tecnologia, na expressão mais popular, você tem que aprender a chupar cana e assoviar.

Os fins não podem justificar os meios, então se você não acredita no seu produto ou serviço, não o VENDA.

Mas, calma ai, se ele tinha os pontos positivos acima, como achei o filme ruim? A resposta meu pequeno Padawan é bem fácil, tudo que ele vendia era apenas contos do fantástico mundo de BOB.

Ele usava toda expertise para persuadir de forma escancarada um mercado de promessas falsas de dinheiro fácil sem muito esforço. Opps, acho que você já viu essa historia antes né?

Vamos então abordar o lado negativo do filme para que você entenda melhor.

Não acreditar no produto: No filme, ele vendia ações baratas que não tinham valor, porém a comissão dele era alta, ou seja, ele sabia que o produto não funcionava e não iria enriquecer ninguém e mesmo assim, ele vendia, pois enchia o bolso.

Desprezo pela “inocência” dos clientes: Em uma das cenas, ele fala com o cliente para comprar as ações, e como é por viva voz, ele faz gestos, pois sabe que o cliente não vê, e faz a venda, mesmo sabendo que está empurrando algo que não faz sentido, pelo simples prazer de saber enganar.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não reconhecer quem o fez chega la: Quando foi demitido de Wall Street na primeira vez, devido a crise, chegando em casa, falou com sua esposa que iria procurar um trabalho mesmo que não fosse de corretor de bolsa, e a esposa, olhou para ele e disse que NÃO, pois ele deveria acreditar no sonho, se não fosse por isso, ele estaria empilhando latas no supermercado. Mais tarde ele larga a esposa.

Achava que Dinheiro compraria tudo: Ok, eu sei que dinheiro compra boa parte das coisas, porém, na maior parte das vezes, não é possível comprar algo real, em uma das partes do filme ele chama o investigador do FBI no barco dele para tentar um suborno, e mesmo o investigador andando de metrô todo o dia, ele não aceitou a propina.

Sabia vender, mas não era executor: No filme ele era especialista em vendas, porém não sabia executar de forma clara para que seus clientes ganhassem com ele, usava de abordagens intimidatórias para alcançar o objetivo a qualquer custo.

Tive a oportunidade de trabalhar por mais de 18 anos no meio corporativo, entre estes seis anos em uma multinacional de grande porte, e falo com toda certeza, não adianta você correr atrás do dinheiro fácil, não existe almoço grátis.Todas as empresas tem seus pontos fortes e fracos onde você somente vai conhece-los quando tiver dentro da casa, executando.

BTW, Não confie em banners/vídeos no Instagram/ Facebook fazendo promessas mirabolantes, não adianta ter 60 eventos toda semana na sua cidade, se ainda, não entenderam o básico do empreendedorismo na sociedade.

Não adianta ter Hackatons, se você olha para trás e percebe que nenhum foi para frente, é preciso ter pé no chão e executar.

O mundo do empreendedorismo está romantizado, e isso é um perigo

A internet trouxe uma possibilidade infinita de comunicação ,porém também trouxe o anonimato, e isso é um risco, pois afeta diretamente quem deseja empreender. São tantas promessas de ficar rico em uma semana, ou até mesmo se tornar especialista em apenas 2 horas que penso, será que somos tão inocentes assim?

Lembro que uma vez um amigo me ligou dizendo que havia vendido o carro dele, e que o motor iria fundir em 1 mês, e ele se livrou a tempo. Eu sentia o orgulho na voz dele. Levar vantagem a qualquer custo está quase entranhado na nossa comunidade.

Nossa missão, é sempre entender que somos eternos aprendizes, porém, com garra e direcionamento certo, evoluir no crescimento constante e sólido.

Afinal, todo empreendedor sabe que, inovar no Brasil, não é um brinquedo.

Por isso te desafio a fazer um exercício, e responda para você mesmo três perguntas:

  1. Você acredita fielmente no seu produto?
  2. Você acredita que tem habilidade necessária para conduzir seu serviço ou produto?
  3. Você é 100% fiel a seus princípios éticos?

Se conseguir responder as três perguntas e todas elas de forma positiva, então, Welcome to the Jungle.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *

Cart Item Removed. Undo
  • No products in the cart.