ArtigosFuturoGeralInteligência ArtificialInternetOpnião

O metaverso realmente não deu certo?

Para facilitar, já começo o artigo de hoje dizendo que o Metaverso foi aquela feature lançada na hora, momento e público errado, porém o metaverso é uma realidade que no futuro próximo será parte de todos nós.

O termo “metaverso” foi criado inicialmente em um romance de ficção científica chamado “Snow Crash”, escrito por Neal Stephenson em 1992. Nele, o autor descrevia um ambiente virtual compartilhado onde as pessoas podiam interagir. Desde então, o conceito do metaverso tem despertado interesse em várias áreas e se tornado cada vez mais presente na cultura popular.

❗ Mas antes de continuar, se você curte meus conteúdos, dê uma força e compartilhe este artigo com 5 pessoas do seu WhatsApp acessando os links no final do texto. Não leva muito tempo, e ajuda muito a aumentar nossa comunidade.

Em relação a plataformas específicas que podem ser consideradas como metaversos, uma das primeiras e mais conhecidas é o Second Life, lançado em 2003 pela empresa Linden Lab. Essa plataforma permitia que os usuários criassem avatares e explorassem um mundo virtual em 3D. Na época da sua criação, era difícil imaginar o potencial comercial que poderia ser alcançado nesse ambiente virtual. Vinte anos atrás, ainda era uma novidade revolucionária. Eu mesmo tinha uma conta no second Life.

Atualmente, o conceito do metaverso está sendo explorado por várias grandes empresas de tecnologia, como Facebook, Google e Microsoft.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, anunciou em 2021 a mudança do nome para Meta, com o objetivo de refletir a nova direção da empresa, focada no desenvolvimento do metaverso.

No entanto, apesar do crescente interesse e investimento nesse conceito, alguns argumentam que o metaverso realmente não deu certo até agora. Ainda há muitos desafios a serem superados, tanto em termos de infraestrutura tecnológica como de aceitação e adesão por parte do público.

Um dos principais desafios é a criação de um ambiente virtual verdadeiramente imersivo e expansivo. Atualmente, a maioria das experiências de metaverso são limitadas e não conseguem atender totalmente às expectativas dos usuários. A tecnologia precisa evoluir para oferecer ambientes virtuais mais realistas e interativos, que possam rivalizar com a experiência do mundo físico.

No metaverso, quando foi criado, você precisava de um óculos virtual para emergir, que no Brasil o custo do óculos era de quase 3,5 mil reais, ou seja, não foi nada democrático o acesso.

Outro ponto importante é que o sucesso de qualquer rede social depende da quantidade de pessoas nela, afinal, são as pessoas que movimentam a rede e chamam a atenção das empresas, permitindo a venda de anúncios pelas empresas digitais de redes sociais.

No entanto, as empresas chegaram antes das pessoas, fazendo com que nos eventos do metaverso participassem apenas funcionários e representantes de empresas, com muito poucas pessoas públicas presentes.

Além disso, também existe a preocupação em relação à privacidade e segurança dos usuários. À medida que o metaverso se torna mais popular, surgem novos desafios em relação à proteção de dados pessoais e à prevenção de atividades fraudulentas e criminosas no ambiente virtual.

Outro aspecto crítico é a acessibilidade do metaverso. Para que se torne uma realidade que faça parte de todos nós, é necessário que seja acessível a todas as pessoas, independentemente de suas habilidades ou recursos financeiros. Atualmente, muitos encontram barreiras para participar do metaverso devido aos altos custos de equipamentos e conexão de alta velocidade necessários.

Apesar desses desafios, é importante notar que o conceito do metaverso continua a evoluir e se desenvolver. Muitas empresas e startups estão investindo em pesquisas e desenvolvimento de tecnologias inovadoras para tornar o metaverso uma realidade cada vez mais próxima.

É provável que, no futuro próximo, vejamos avanços significativos nesse campo. Com as melhorias na realidade virtual, aumentada e mista, bem como na conectividade de internet, podemos esperar que o metaverso se torne uma parte integrante de várias áreas de nossas vidas.

Por exemplo, na educação, o metaverso poderia ser usado para criar ambientes de aprendizagem imersivos e colaborativos, onde os estudantes podem explorar conceitos complexos de maneira visual e interativa. Na indústria do entretenimento, o metaverso poderia oferecer experiências mais envolventes e personalizadas, permitindo que os usuários participem ativamente de seus filmes e jogos favoritos.

No mundo dos negócios, o metaverso poderia transformar a forma como as empresas operam, oferecendo oportunidades para reuniões virtuais, comércio eletrônico expandido e colaboração global em tempo real.

Embora seja válido argumentar que o metaverso realmente não deu certo até agora, é importante considerar que estamos apenas nos estágios iniciais dessa tecnologia. Muitos desafios ainda precisam ser superados, mas o potencial do metaverso como uma realidade compartilhada e transformadora é promissor.

Com mais investimentos em pesquisas e desenvolvimento, é provável que vejamos avanços significativos nos próximos anos. O metaverso pode se tornar uma parte intrínseca de nossas vidas, oferecendo novas oportunidades, experiências e formas de interação social. É uma questão de tempo e evolução tecnológica.

Espero que tenha ajudado a entender um pouco mais sobre o mundo de Tech de verdade e sem romantização.

| Você pode compartilhar essa postagem para manter no seu feed do linkedin ou compartilhar no seu Whatsapp / Telegram |

Obrigado por ler até aqui e até amanhã.

👋 Sou um #DevOps Engineer vivendo o dia-a-dia na área de tecnologia, a vida como ela é! Quer acompanhar esta jornada ? Basta seguir nos links abaixo.

⚡ Se inscreva no YouTube : https://lnkd.in/dmqKeBNg

🔥 Siga meu canal no telegram: https://t.me/spokmonkey

✆ Entre para o grupo do Whatsapp: https://lnkd.in/demJRca8

#Desenvolvedor #VidaDeDev #Programação #Tecnologia #LifestyleTech #DesenvolvimentoDeSoftware #CodeLife #DicasParaDev #TechCommunity #DevLife #CarreiraDeTI #AprenderProgramação #InspiraçãoParaDevs #ProdutividadeTech #CoderLife #ProblemasDeDev #TechTalks #CódigoReal #ColaboraçãoEmEquipe #RealidadeDaProgramação #lgpd #inteligenciaartificial #ia #ai #Artificialintelligence #devops

Weder Costa

Menos qualificado, esperto e rico do que parece aqui. Um DevOps Engineer vivendo o dia a dia na area de Tecnologia, a vida como ela é! Top 100 influencer Tech I.A e Rede Neural Brasil 🏆 Preparando executivos e empresas para Tecnologia Inteligência Artificial 🚀 🤖 C.E.O e Fundador BookMaps, Formado em Marketing e experiência em TI como desenvolvedor há 15 anos, analista de sistemas, consultoria, arquiteto de soluções e gerente de projetos. Certificação em Black Belt e ênfase em Inteligência Artificial sendo reconhecido pelo Sebrae como precursor da tecnologia de Rede Neural no Brasil em 2014. Especialista nas linguagens (PHP,JAVA, Python, R e GO)

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo