I.AInternetLinkedinOpnião

Em terra de “0800” quem paga é Rei!

Atualmente se uma empresa não consegue alavancar suas vendas mesmo investindo em publicidade, a solução encontrada é começar a oferecer seus produtos ou serviços gratuitamente. Esta era é chamada de “Freemium”.

Essa nova cultura iniciou com jogos eletrônicos onde alguns jogadores estão dispostos a pagar, mesmo em uma plataforma de jogos gratuita, para ter acesso a mais recursos e os poucos que pagam bancam os gastos com os demais.

Mas nos dias de hoje houve uma mistura de serviços e intenções de todas as empresas em conseguir clientes a todo custo, isso ocorre em consultas médicas, restaurantes, lojas de conveniência, baladas e por ae vai….

O único problema é que na maior parte das vezes o cliente vem, consome seu serviço, mas depois logo vai, pois o que você usou para trazer o mesmo se tornou um vicio e ele sempre quer mais e com isso esquece o real valor do seu produto.

Claro que, como citei acima muitos usam o produto no modelo “Freemium” e logo após contratam o serviço pelo preço normal, mas não se engane ele sempre irá querer mais.

Infelizmente, nem sempre dará para presentear todos os clientes. Esse tipo de ação tem que ser estratégica. Por isso, escolha os clientes fiéis a sua marca, para fortalecer ainda mais a sua relação com eles. Faça uma analise e uma matriz de decisão onde o cliente que tiver seu produto de graça deverá de forma indireta lhe trazer retorno imediato, caso contrario não faça.

Outra possibilidade é oferecer um test drive de algum produto que você quer que deslanche. Lembre-se que apenas quando o produto já é conhecido que ele gera procura. E disponibilizar uma experiência grátis pode fazer com que o item seja descoberto, testado e, melhor, comentado com mais pessoas.

Mas lembre-se que por traz de todo serviço existe uma enorme estrutura para manter o mesmo “em pé”, e isso é fundamental para pequenas empresas, pois você tem gastos com impostos federais, estaduais e até municipais bem como custos com servidores, pessoas e por ae vai novamente…

Por isso às vezes não vale a pena liberar serviço grátis a todo custo para ter clientes, esse é um caminho, mas não é o melhor e pode levar você ao fracasso. Acredite nisso!

Vou compartilhar alguns exemplos que na pratica comprovam isso, quando lançamos a primeira versão do BookMaps liberamos algumas ações gratuitas e mesmo com toda ferramenta para o cliente o mesmo deixava sempre para ultima hora e não dava a atenção necessária na utilização do produto.

Em contra partida para o cliente que não fizemos gratuito o mesmo simplesmente fazia de tudo para dar certo a estratégia com seu negócio e tinha força de vontade com ideias inovadoras. Afinal ele estava pagando e o era co-autor do resultado final.

Um outro exemplo foi de um cliente que reclamou do valor de nossos serviços que estava alto demais, e por isso contratou outro fornecedor com 3 meses iniciais gratuitos e o valor de cada mensalidade seria de 30% do valor que estávamos cobrando, isso foi em Outubro 2016. Em março o cliente nos ligou pedindo para nos reunirmos chegando lá, disse que iria fechar contrato conosco, pois teve um prejuízo enorme com a marca, pois tudo que o fornecedor XPTO prometeu ele não cumpriu, ou seja, ficou na promessa.

Por isso hoje não liberamos para ninguém nossos serviços de forma gratuita e nem é nossa intenção, afinal o cliente que sabe usar a ferramenta entende a importância do investimento e o que importa na verdade é ver com fatos seu faturamento crescer durante os meses baseados no produto e ou serviço. Porém temos um aliado que o cliente fecha o contrato e se não entregarmos devolvermo o dinheiro de volta.

O calculo para o cliente deve ser simples, o que ele paga deve ter um retorno de 3 vezes no seu caixa, ou seja, a cada um real investido ele deve ter o retorno de 3.

Por isso quando se tratar de sua empresa e alguém chegar até você oferecendo planos gratuitos ilimitados, faça uma consulta sobre esta empresa afinal ela que irá representar sua marca. Quem são os sócios, eles tem experiencia?

Veja um exemplo claro, por que as pessoas pagam para baixar músicas no iTunes se é possível achar as faixas gratuitamente na internet?”Entre outros fatores, porque é mais fácil achá-las no programa da Apple e não há risco das canções terem baixa qualidade. “Não é o mais barato, mas funciona”. O iTunes não vende música, mas a conveniência”.

Dê valor a sua marca e escolha seus parceiros, afinal sua empresa é seu sonho e com seu sonho não se brinca no mundo real. Simples e direto!

Mostrar mais

Weder Costa

Um robô que ama internet e é apaixonado por relacionamento e comunicação! Ama exatas mas tem uma queda por humanas . Um amante do comportamento humano e apaixonado pela tecnologia e tem como maior desejo unir toda tecnologia para ajudar os humanos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo