ArtigosFuturoGeralInteligência ArtificialInternetOpnião

Não seja rico, seja afortunado: desabafo de um Devops.

No último trimestre do ano, é comum fazer uma avaliação das metas que traçamos no início do ano. Nesse momento de reflexão, percebemos o quanto o tempo passa rápido e como a teoria da relatividade se expressa em nossas vidas. Vivemos em um mundo onde o capitalismo criou uma onda de pessoas com o único objetivo de se tornarem bilionárias. No entanto, cometemos um erro ao esquecer que só temos uma vida e que, se nos dedicarmos apenas à busca pela riqueza, não sobrará tempo para viver.

Como Devops na area de tecnologia (Inteligência Artificial) enxergo as coisas como uma grande arquitetura de banco de dados, e entendo a importancia de separar onde quero chegar e principalmente como quero chegar.

Na infância, temos disposição e tempo, mas falta dinheiro. Na fase adulta, adquirimos o dinheiro necessário, mas perdemos a disposição e o tempo para realmente aproveitá-lo. Por fim, na velhice, sobra tempo e dinheiro, mas falta disposição para desfrutar plenamente dos recursos que conquistamos.

❗ Mas antes de continuar, se você curte meus conteúdos, dê uma força e compartilhe este artigo com 5 pessoas do seu WhatsApp acessando os links no final do texto. Não leva muito tempo, e ajuda muito a aumentar nossa comunidade.

Foi nesse momento de reflexão que me pus a pensar em algo que gostaria de compartilhar com vocês hoje: precisamos entender que ser afortunado é melhor do que ser rico. Calma, eu vou explicar.

A diferença entre ser rico e ser afortunado pode variar de acordo com o contexto em que estamos inseridos. Ser rico está relacionado com ter muitos bens materiais, ser financeiramente bem-sucedido. Já ser afortunado pode ser interpretado como ter uma vida repleta de felicidade, realizações pessoais e satisfação em todas as áreas. Enquanto a riqueza pode ser medida em cifras e propriedades, a fortuna está enraizada em coisas que o dinheiro não pode comprar.

Ser afortunado é ter relacionamentos saudáveis e verdadeiros, é cultivar laços familiares e amizades duradouras. É encontrar propósito e realização em nosso trabalho, contribuir com nossa comunidade e deixar um legado positivo para as próximas gerações. É valorizar momentos de lazer e descanso, sabendo aproveitar cada instante ao lado das pessoas que amamos.

Ao buscar a riqueza, muitas vezes nos perdemos em uma busca incessante por mais, esquecendo do que realmente importa. Ficamos presos em um ciclo vicioso de trabalho árduo, acumulação de bens, status e poder. O resultado disso é uma vida dedicada a adquirir coisas, mas com uma sensação constante de vazio e falta de realização pessoal.

Ser afortunado não significa que devemos abrir mão da prosperidade financeira. Afinal, o dinheiro é importante para suprir nossas necessidades básicas e garantir conforto e segurança. Porém, é fundamental encontrar um equilíbrio entre nossos objetivos materiais e nossas aspirações emocionais e espirituais.

Para isso, é necessário reconhecer nossas prioridades e investir tempo e energia nelas. Devemos valorizar nossa saúde física e mental, buscando um estilo de vida equilibrado que nos permita desfrutar dos frutos do nosso trabalho. Mais do que a quantidade de dinheiro que possuímos, devemos valorizar a qualidade de vida que conquistamos.

Ser afortunado envolve desenvolver nossa inteligência emocional, capacidade de se conectar com outras pessoas e sentir empatia por elas. Envolve também a capacidade de adaptar-se às mudanças, superar obstáculos e encontrar soluções criativas para os desafios que a vida nos apresenta.

Portanto, ao avaliar suas metas e objetivos neste final de ano, não se prenda apenas à busca pela riqueza material. Seja afortunado, priorize sua felicidade, seus relacionamentos e o equilíbrio entre todas as áreas da sua vida. Não esqueça que, independentemente da quantidade de dinheiro que você possui, o que realmente importa são as experiências, os momentos vividos e a gratidão por estar aqui, aproveitando tudo o que a vida tem a oferecer.

Espero que tenha ajudado a entender um pouco mais sobre o mundo de Tech de verdade e sem romantização.

| Você pode compartilhar essa postagem para manter no seu feed do linkedin ou compartilhar no seu Whatsapp / Telegram |

Obrigado por ler até aqui e até amanhã.

👋 Sou um #DevOps Engineer vivendo o dia-a-dia na área de tecnologia, a vida como ela é! Quer acompanhar esta jornada ? Basta seguir nos links abaixo.

⚡ Se inscreva no YouTube : https://www.youtube.com/c/spokmonkey/

🔥 Siga meu canal no telegram: https://t.me/spokmonkey

✆ Entre para o grupo do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/DWbITQjQ3uIJKQEY76zmC9

✅ Leia todos os artigos Publicados: https://www.bookmaps.com.br

#Desenvolvedor #VidaDeDev #Programação #Tecnologia #LifestyleTech #DesenvolvimentoDeSoftware #CodeLife #DicasParaDev #TechCommunity #DevLife #CarreiraDeTI #AprenderProgramação #InspiraçãoParaDevs #ProdutividadeTech #CoderLife #ProblemasDeDev #TechTalks #CódigoReal #ColaboraçãoEmEquipe #RealidadeDaProgramação #lgpd #inteligenciaartificial #ia #ai #Artificialintelligence #devops

Weder Costa

Menos qualificado, esperto e rico do que parece aqui. Um DevOps Engineer vivendo o dia a dia na area de Tecnologia, a vida como ela é! Top 100 influencer Tech I.A e Rede Neural Brasil 🏆 Preparando executivos e empresas para Tecnologia Inteligência Artificial 🚀 🤖 C.E.O e Fundador BookMaps, Formado em Marketing e experiência em TI como desenvolvedor há 15 anos, analista de sistemas, consultoria, arquiteto de soluções e gerente de projetos. Certificação em Black Belt e ênfase em Inteligência Artificial sendo reconhecido pelo Sebrae como precursor da tecnologia de Rede Neural no Brasil em 2014. Especialista nas linguagens (PHP,JAVA, Python, R e GO)

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo