ArtigosFuturoGeralInteligência ArtificialInternetOpnião

Seguidores não pagam boleto

No mundo das redes sociais, é comum vermos influenciadores digitais com um número expressivo de seguidores e uma ampla base de fãs. No entanto, nem sempre esses números se traduzem em vendas reais e monetização efetiva. Afinal, seguidores não pagam boleto.

Ontem, tive uma reunião com um influenciador que me pediu ajuda para melhorar suas vendas. Ele tinha mais de 100 mil seguidores no TikTok e mais de 20 mil no Instagram, mas seu curso não estava vendendo. Isso nos levou a discutir a romantização de ter muitos seguidores, pois, afinal, seguidores não pagam boleto.

❗ Mas antes de continuar, se você curte meus conteúdos, te convido para me seguir no Youtube, agora no canal videos rápidos como bate papo falando de tecnologia, te espero lá: 👉 https://www.youtube.com/c/spokmonkey

Muitas pessoas acreditam que ter um grande número de seguidores em suas redes sociais resultará automaticamente em novas vendas. Embora haja alguma verdade nisso, é preciso entender que é necessário investir em estratégias de publicidade e não apenas postar conteúdo. É sobre isso que vamos falar agora.

Ter seguidores sem uma estratégia clara do que você quer vender pode trazer diversos problemas. Um deles é a qualidade desses seguidores em relação ao seu produto ou serviço. Eles são realmente clientes em potencial, considerando o ticket médio do seu produto, ou estão seguindo você apenas por curiosidade?

É importante lembrar que nem todos os seguidores estão interessados no que você tem a oferecer. Alguns podem ser curiosos, outros podem ser seguidores de outros influenciadores que mencionaram seu perfil, e assim por diante. Portanto, o número de seguidores sozinho não indica necessariamente que você terá uma base sólida de clientes prontos para comprar.

Em vez de focar apenas em aumentar o número total de seguidores, é essencial direcionar os esforços para atrair um público qualificado. Isso significa segmentar o conteúdo e a publicidade para aqueles que têm mais chances de se tornarem clientes.

Uma estratégia eficaz para isso é investir em publicidade paga. Ao direcionar seus anúncios para um público específico, você aumenta as chances de alcançar pessoas interessadas no seu produto ou serviço. Dessa forma, está mais provável que esses seguidores possam se tornar clientes reais, pagando pelos produtos ou serviços que você oferece.

No entanto, é importante mencionar que apenas investir em publicidade não é suficiente. Ter uma estratégia clara de vendas também é fundamental. Isso inclui definir metas, planejar o lançamento de produtos ou serviços e criar campanhas que despertem o interesse do público-alvo.

Postar conteúdo regularmente nas redes sociais pode atrair novos seguidores, mas esses seguidores não se converterão em vendas se você não tiver uma estratégia para impulsionar a compra. Além disso, é preciso entender que nem todos os seguidores ativos significam clientes em potencial.

É comum ver pessoas obcecadas com a quantidade de seguidores que têm, mas, no final das contas, o que realmente importa é a quantidade de clientes. Às vezes, é melhor ter mil e quinhentos seguidores e duzentos clientes mensais do que ter cem mil seguidores sem nenhuma venda.

É fundamental estabelecer uma estratégia sólida para alcançar os seguidores certos e convertê-los em clientes pagantes. Aqui estão algumas dicas para ajudar nesse processo:

1. Conheça o seu público-alvo: Realize pesquisas e análises para compreender quem são as pessoas que têm maior afinidade com o seu produto ou serviço. Identifique seus interesses, desejos e necessidades.

2. Crie conteúdo de qualidade: Desenvolva conteúdos que sejam relevantes para o seu público-alvo e demonstrem o valor do seu produto ou serviço. Invista na produção de fotos, vídeos e textos bem elaborados.

3. Utilize anúncios estrategicamente: Promova seus produtos ou serviços utilizando anúncios pagos nas redes sociais. Selecione bem o público-alvo a ser alcançado e acompanhe de perto os resultados para fazer ajustes necessários.

4. Engaje e interaja com seus seguidores: Construa relacionamentos sólidos com seus seguidores, respondendo a comentários, mensagens e promovendo enquetes ou perguntas para estimular a participação. Quanto mais engajados, maiores as chances de se tornarem clientes.

5. Incentive a conversão: Crie incentivos para que seus seguidores se tornem clientes, como descontos exclusivos, sorteios ou brindes. Dessa forma, você mostra o valor real do seu produto e motiva a compra.

Espero que tenha ajudado a entender um pouco mais sobre o mundo de Tech de verdade e sem romantização.

Obrigado por ler até aqui e até amanhã.

👋 Sou um #DevOps Engineer vivendo o dia-a-dia na área de tecnologia, a vida como ela é! Quer acompanhar esta jornada ? Basta seguir nos links abaixo.

⚡ Se inscreva no YouTube : https://www.youtube.com/c/spokmonkey/

🔥 Siga meu canal no telegram (Solicitar Acesso): https://t.me/+VS1SWP2c_6nWGoYL

✆ Entre para o grupo do Whatsapp (Solicitar Acesso) : https://chat.whatsapp.com/DWbITQjQ3uIJKQEY76zmC9

✅ Leia todos os artigos Publicados: https://www.bookmaps.com.br

#Desenvolvedor #VidaDeDev #Programação #Tecnologia #LifestyleTech #DesenvolvimentoDeSoftware #CodeLife #DicasParaDev #TechCommunity #DevLife #CarreiraDeTI #AprenderProgramação #InspiraçãoParaDevs #ProdutividadeTech #CoderLife #ProblemasDeDev #TechTalks #CódigoReal #ColaboraçãoEmEquipe #RealidadeDaProgramação #lgpd #inteligenciaartificial #ia #ai #Artificialintelligence #devops

Weder Costa

Menos qualificado, esperto e rico do que parece aqui. Um DevOps Engineer vivendo o dia a dia na area de Tecnologia, a vida como ela é! Top 100 influencer Tech I.A e Rede Neural Brasil 🏆 Preparando executivos e empresas para Tecnologia Inteligência Artificial 🚀 🤖 C.E.O e Fundador BookMaps, Formado em Marketing e experiência em TI como desenvolvedor há 15 anos, analista de sistemas, consultoria, arquiteto de soluções e gerente de projetos. Certificação em Black Belt e ênfase em Inteligência Artificial sendo reconhecido pelo Sebrae como precursor da tecnologia de Rede Neural no Brasil em 2014. Especialista nas linguagens (PHP,JAVA, Python, R e GO)

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo